domingo, 20 de julho de 2014

Céu Pedrento é Chuva ou Vento - Eunice R. de Pontes

Céu pedrento, dizia minha avó, é chuva ou vento.
É um evento mais do que constatado, sem dúvida.
São aquelas pequenas nuvens circulares no céu,
pelos ares, separadas uma das outras, como poucas.
 
Pode não haver nenhuma lógica, mas sua precisão
é maior do que qualquer previsão meteorológica.
Sabedoria antiga dos que observavam a natureza
no seu dia a dia com toda a sua pureza.
 
Olhavam para o céu e categoricamente afirmavam:
--O céu está pedrento, é chuva ou vento.
Podia esperar que um deles vinha; essa previsão é uma vitória,
jamais falha, precisa entrar para os anais da história.

Eunice Rodrigues de Pontes

quinta-feira, 10 de julho de 2014

As Estrelas Brilham - Marilza Pereira Calzavara



As estrelas brilham,
Somente no céu onde é o seu lugar,
Onde não disputam entre si,
Qual delas é a que brilha mais.

Mas as consideradas estrelas terrenas,
Mesmo ganhando milhões,
Não brilham como elas,
Que querem brilhar, pelo amor do seu Criador.

Quando o estrelismo é maior...
Que o profissionalismo,
O fracasso é inevitável,
E o brilho se ofusca de maneira lamentável.

Copa Brasil 2014

08/07/2014





MARILZA PEREIRA CALSAVARA
MDLUZ




domingo, 29 de junho de 2014

Aspiração- Rosana Montero Cappi



Para o mundo melhorar e mudar
Antes de tudo preciso me transformar
O grande desafio encarar
De me arrepender pela falta de percepção
Eliminando o pecado básico da discriminação
Ao utilizar a sabedoria da igualdade
Aguçando a sensibilidade
Para o lado positivo olhar
Admitir erros e procurar só acertar
Agir com força própria e vontade
Buscar a serenidade
Tratar a todos com amorosidade
Na suprema sinceridade de intenção
Procurando contagiar a humanidade
Com a pura aspiração
De fazer que o paraíso seja aqui na terra
Para que não haja mais guerra
Transformando dificuldade em coragem
Todos terão vantagem
Pelo sublime propósito confirmado na ação  
Poderá o mundo melhorar e mudar
O Céu na Terra será possível sim
Depende apenas de mim.
Que meus versos sirvam de inspiração
E ajudem na grande realização
Da reforma de cada coração.  

Poema publicado na Antologia IV 
Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta  Brasileiro 


Rosana Montero Cappi


segunda-feira, 23 de junho de 2014

A Águia e o Jabuti - Tércio Sthal


(Não me lembro do final da estória,
da estória da Águia e do Jabuti.
Não guardei em minha memória,
por isso eu resolvi contar agora
com novo formato e final que escrevi)



Um Jabuti vivia triste na Terra,
não conhecia o Céu, nem o Mar,
mas um dia, por tanto se esforçar,
viu o Céu e a linda Águia a voar.

Como louco, começou a gritar,
dava pulos e fazia escarcéu,
pra chamar a atenção da Águia,
que voava bem alto lá no Céu.

Ao ouvir, a linda Águia desceu,
e perguntou: Porque gritar assim,
Ele respondeu: Também quero voar.

Mas não tem asas, querido Jabuti;
e, sem elas, é muito difícil para ti.
Não te aborreças; vivas feliz em teu lugar.

Mas o Jabuti se pôs a insistir:
Eu quero voar, eu quero voar.
A Águia disse: Então vem aqui,
e até o Céu eu vou te levar.

E foi subindo cada vez mais alto,
estava acima das nuvens no Céu,
o Jabuti feliz demais, alucinado,
disse: Dona Águia, pode me soltar.

Ela retrucou: Pode ser perigoso,
não devo fazer o que me pede,
mas ele insiste, e ela concede.

O Jabuti vem perdendo altura,
no voo sem volta, descontrolado,
sem saber aonde será o pouso.

Mas, felizmente, ele caiu no Mar,
no imenso Mar de águas azuis,
e imediatamente se pôs a nadar.

Até hoje o Jabuti vive feliz,
conhece a terra, o Céu e o Mar,
e às vezes pensa que sabe voar.

Tércio Sthal


segunda-feira, 16 de junho de 2014

José Roberto Teixeira - Flávio Levy

JOSÉ ROBERTO TEIXEIRA, EM 14/06/2014,  ANUNCIOU SEU AFASTAMENTO DA PRESIDÊNCIA DA CASA DO POETA DE CAMPINAS

ADEUS PRESIDENTE AMIGO
VOCÊ NUNCA ESTARÁ SÓ,
A ALEGRIA É CONSIGO
POIS NÃO DEIXAS FAZER NÓ

NO TEU CORAÇÃO SABIDO,
TU FELIZ EM MACEIÓ
NOS DEIXA AQUI  ESMORECIDOS
QUE NEM O MANÉ DO...OH!!

E SEMPRE QUE AQUI VOLTAR
ESTAREMOS A ESPERAR,
SERÁ UMA FELICIDADE.

MAS QUANDO AQUI CHEGAR 
SE NÃO TROUXER, VÁ BUSCAR,
A TUA CARA METADE!


FLÁVIO LEVY