CONVITE

CONVITE

segunda-feira, 10 de março de 2014

MULHER - MARSILZA CALSAVARA

 
 
A mulher é a argamassa que mantém juntos os ladrilhos de sua família.
A intuição e o bom senso são tão naturais que ela nem consegue perceber o dom que isso representa.
MARILZA PEREIRA CALSAVARA
MDLUZ
 
* * *
MÃE
Mãe nos carrega no ventre,
Sente a vida dentro dela,
Nossos movimentos crescendo,
Desconfortos provocando,
Mesmo assim espera silente,
O doce momento...
Em que estivermos em seus braços.
Acalentando-nos em seus seios,
O alimento perfeito recebemos,
Junto dele vem o amor incondicional,
A força de um sentimento,
Que só brota do amor de mãe,
Que sente os nossos lamentos,
E nos aconchega em seus braços maternos.
Mãe, laços eternos nos une,
Nenhum desacerto nos desune,
Porque aquele que tenta anular esse amor,
Não tem força suficiente,
Para esse efeito maldoso conseguir,
Porque o amor materno,
Foi criado por Deus que governa o Universo.
 
 
 
MARILZA PEREIRA CALSAVARA
MDLUZ
 

sexta-feira, 7 de março de 2014

Magia do Amor - Gení Fuzato Dagnoni


 

 
 

 
            No universo imensurável

Com luzes cristalizando

O espaço traz sustentável

Versos meus, distanciando...
 

Recolho hoje deslumbrada

Versos em pura euforia

Esplendor! Noite enluarada

A sonhar na fantasia.
 

Vagando nesta aventura

Envolta em tuas carícias

Numa atmosfera de ternura

Em êxtases, Que delícia!

 

Incontroláve paixão

Sinto amor revelador

No  afeto de tuas mãos

Quando me dizes; amor!

 


Gení Fuzato Dagnoni


                                                  

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Carnaval - Eunice Rodrigues de Pontes



Carnaval, reina o samba geral,
alegria de todo esse povo,
mas quem roubou meu povo?
Carnaval, festival dos festivais;
alegria geral; quem foi para Portugal?

O samba toma conta de toda essa gente,
que não sente tristeza, dor nem raiva.
Fica tudo esquecido, no guardado, para
voltar na quarta-feira de cinzas e ficar
durante o ano todo, num ritmo compassado...

Nesses quatro dias de folia o delírio é geral,
todo o amargor se esvai e a revolta, não volta.
Não há fome, não há dor, somente muita cor.
Não há tristeza, somente muita beleza, máscaras
e fantasias mil a desfilar num ritmo cadente.

Carnaval, povo festivo a pular; rei momo a reinar.
Baianas, porta-estandarte, toda cheia de arte, lá vai
ela, na passarela. Passa a escola de samba com
seus foliões e a rua, tão nua sob a lua, é solitária
testemunha daquele que inadvertidamente,
bamboleia nas cordas estriradas de sua própria vida.
 

                                                       Eunice R. de Pontes

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

A Quadrilha dos Poetas - Rachel dos Santos Dias

Posse da ANLPPB Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro(15/12/2012) 

                                                  Pronto, quem topa?
Formaremos uma quadrilha de alto risco!
Nossa arma: a palavra.
Nossos cúmplices e comparsas:
todo aquele que manejar essa arma.

Pode ser com pouca experiência, não importa!
Nosso tempo:
A calada da noite,
quando a inspiração parece ressuscitar!

Mas, pode ser de dia mesmo, pois o sol vai saber iluminar!
Nosso esconderijo: o coração, a alma, o espírito...
E deixaremos pegadas...
E deixaremos pistas...
Faremos por onde nos vejam e nos sigam por toda parte... 

Não haverá chefe, só comparsas...
Poderá haver dor, mas só em nossos versos...
Haverá também alegria e mil amores,
Afinal somos belos e cheios de primores...

Assaltaremos bibliotecas, sebos e livrarias.
O perfume de nossas vidas vai perdurar.
Quando chegarmos, chegará a poesia...
Quando partirmos, chegará a saudade...
Mas nosso nome estará por toda a eternidade...

Rachel dos Santos Dias - (Cadeira 47 ANLPPB)

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Momentos do Sarau de 15/02/2014 - Academia Campinense de Letras




Linda apresentação dp Coral Pio XI

O recordista que entrou para o Gines em regência de coral  "Maestro Urban"
65 anos à frente do Coral Pio XI


Marcos José de Lima ( violão) do Instituto Campineiro dos Cegos Trabalhadores
 apresentou a canção de sua autoria "Meu Direito de Ir e Vir" 




Poetas Graças, Wagner,Leninha, Dalva 


 

Nos jardins da Academia, Wagner,Rachel,Rosana e Araci
 
 
Coquetel na Galeria de Artes Lélio Coluccini 
 
 
Rosana M.Cappi

 
Autoridades e poetas presentes no evento
Agostinho Toffolli Tavolaro- Presidente da Academia Campinense de Letras
José Roberto Teixeira - Presidente da Casa do Poeta de Campinas
Luno Volpato - Presidente do Centro de Poesia e Artes de Campinas 
José Luiz  Pires - Diretor da Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro
Dalva Saudo
Rachel dos Santos Dias
Eunice Rodrigues de Pontes
Wagner Martins Félix
Tércio Sthal
Geni  Dagnoni
Marilza Pereira Calzavara
Miram de Carvalho Miatto 
Graças Gomes 
Araci Finotelli Pires
 
 

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Metafórico Redundante - José Roberto Teixeira


 





















QUANDO DESCI LÁ EM BAIXO
ENCONTREI O MEU COMPADRE
TAVA FORTE COMO UM TOURO
DANDO MURRO EM PONTA DE FACA
A FAZER TANTA CARETA
E A SE ASSUSTAR COM SEUS ASSOMBROS
PARA NÃO EXAGERAR
CARREGAVA O MUNDO NOS OMBROS
EU VOU FICAR POR AQUI
POIS VI TUDO COM MEUS OLHOS
RESOLVI ENTRAR PRA DENTRO
ACHO QUE JÁ FALEI BASTANTE
NÃO VOU FICAR METAFOREANDO
PRA NÃO SER TÃO REDUNDANTE!

José Roberto Teixeira