sarau de aniversário

sarau de aniversário

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

REUNIÃO - FEVEREIRO - DELIA

DELIA  ESPINA

CARNAVAL

Hoje é Carnaval
a chuva cai e cai
neste Carnaval.
Será a mesma chuva
que há poucos dias
inundou casas e vilas
e levou tantas vidas ?
Não !
A chuva de Carnaval é alegria...
Tempo de rir, de esquecer.
Pergunto:
Esquecer fará bem ou mal ?
Não importa !
Não corresponde fazer
uma pergunta vã
sem resposta,
presunçosa...
Hoje é Carnaval !
Novas chuvas cairão,
novas vidas irão,
e teremos sempre Carnaval
para rir e esquecer...

REUNIÃO - FEVEREIRO - CONCEIÇÃO


MARIA  CONCEIÇÃO  ARRUDA  TOLEDO

CAMINHAR  NA  CHUVA

Como é gostoso caminhar na chuva,
sentir no rosto o rodopiar do vento,
e contemplar o abeberar das folhas
nágua que cai como o maná do céu...
      Como é gostoso caminhar na chuva,
      lavar a alma dos desejos maus,
      ver a enxurrada carregar o ódio,
      levar a lama que enodoa o bem.
Olhar ao longe as serras aniladas,
varrer distâncias com o pensamento,
aconchegar no peito um bem amado
e sentir de perto a felicidade...
      Quando a chuva cai, o coração remoça
      dessedentado na imaginação...
      Caminhar na chuva, para quem ama,
      é bálsamo, é alento e é inspiração.
De manhãzinha, hoje, saí na chuva
e caminhei de cá para lá, ao léu...
O casto pranto que choraram as nuvens
lavou meu rosto e levou meu pranto...
      Voltei mais leve de corpo e de alma,
      até esqueci dos sofrimentos meus...
      Como a chuva é boa, como é bom o vento !
      Eles vêm do céu, quem os manda é Deus !

REUNIÃO - FEVEREIRO - JBMR

JOÃO  BAPTISTA  MUNIZ  RIBEIRO

DIA  DE  SAUDADE

Que farei neste dia tão tristonho,
Sozinho, sem ninguém, abandonado,
Sentindo a falta de um olhar risonho,
Que alegre e aqueça o coração gelado ?
      Que farei neste dia tão tristonho,
      Se já não posso ter junto, ao meu lado,
      Quem foi a minha vida e foi meu sonho,
      E se perdeu nas brumas do passado ?
Que farei neste dia de saudade,
Quando a tristeza esta minh'alma invade,
Numa emoção como jamais senti ?
      Só me resta apertar dentro do peito,
      Meu coração, que se tornou desfeito,
      Pela saudade que me vem de ti...

REUNIÃO - FEVEREIRO - AGMON


AGMON  CARLOS  ROSA

MENESTREL  CIBERNÉTICO

De muitas coisas tirei prazer:
Contemplar um nascer do sol, um entardecer,
Estar apaixonado, o perfume da flor,
Amar e ser amado, de versos compor.
      Nessa busca incessante, descobri
      A informática, pragmática, sistemática,
      A internet, provedor, sites, ciberamor,
      Tudo isso tem no computador,
      Basta programar e... clicar !
Pode ainda configurar, muito mais,
Fonemas em poemas, versos rimar,
Tecê-los em poesias sentimentais,
Poemas infinitos, universais.
      Suprema ironia, onde conectar
      A percepção, expressão ética e estética,
      Filosófica, metafísica, a catarse,
      Metáforas da linguagem poética ?
O menestrel então sorriu:
- Elementar, caros poetas,
Acessa o meu coração !!!