sarau de aniversário

sarau de aniversário

terça-feira, 20 de fevereiro de 2001

FEVEREIRO - 2001

LÚCIA  HELENA  OCTAVIANO

PEQUENO  JARDINEIRO

... E então falou-me da vida,
Graça de doce sorriso,
Como não houvesse lida -
Que anjo d'alma sentida ! -
Em seu carinho impreciso,
      Cuidei de falar baixinho,
      Bem perto de sua orelha.
      Mosrrou-se-me tão mansinho,
      Coração de branca ovelha.
E... quanto tempo passou ?
Alguma coisa ficou,
Perdida em seu triste ser ?
      Voltou-me seus olhos fundos,
      (Risos vãos de vagabundos !)
      Qual a flor que vou colher ?



THIAGO  MENEZES

GRITO  DE  SENTIMENTO

Grita alto !
Desafia o meu peito em dor.
Oh ! Coração salpicado de saudade.
Saudade de cantos vivos,
de risos explosivos
que dentro de meu ermo
transformou todo o amargor
de uma longa espera.
E, então, dentro do meu silêncio,
ao meu mais puro silêncio,
lembro-me do chiado suave da madrugada
onde você, tal ninfa encantada,
desafiava amor em meu sentimento.


sábado, 17 de fevereiro de 2001

FEVEREIRO - 2001 - JEHOVAH


JEHOVAH  B.  AMARAL

SONHO  DESFEITO

Manhã primaveril ensolarada,
brisas suaves trazem o aroma de jasmim;
ruflar de asas na folhagem ainda orvalhada
transforma-se num viveiro o meu jardim.
      A quaresmeira, já sem luto, reenfolhada
      pétalas rasteiras matizam o capim,
      do ipê bainha é bolsa esvaziada
      com o esbanjar de ouro já chegado ao fim.
Colibris beijoqueiros no espaço pairando,
misturam suas cores às das flores beijando
que só ao esvoaçarem podemos notar.
      Roçando corolas nos caules que agitam,
      mais outras avezitas seus gestos imitam
      - Destruíram tudo, é melhor acordar.