sarau de aniversário

sarau de aniversário

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Sarau da Casa do Poeta (19/12/2015) - São Nobre do ICCT- Instituto Campineiro dos Cegos Trabalhadores






Resgatando a História- CD com gravação do Hino à Casa do Poeta de Campinas, composto por Lais Rodrigues de Lima - Trabalho de resgate de Sara Valadares.

Sara Valadares fazendo a entrega do CD ao presidente José Luiz Pires e à Vice Rosana Montero Cappi


Coral Santa Cecília - Regente Beth Assumpção




Aline Romariz Presidente da Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro, apresentando o livro Natal do Bem Dois- Coletânea Poética para crianças, com desenhos  para colorir.
Trabalho filantrópico com doação de 160 livros para o Instituto ISAI -  do Rio de Janeiro.


Entrega de livros aos poeta José Luiz Pires, Fábio Barreto, Rosana Montero Cappi e Dilce Nery Toledo





               Homenagem a Roberto Mercury, fotógrafo, amigo, grande colaborador da Antologia do ICCT, falecido em 13/12/2015.

  
                                                Coralistas Declamadoras 

























                                                   Apresentação dos Poetas















Dilce Nery Toledo













                                                                      Marilza Calsavara






















Vânia Figueiredo














                                                                            Fábio Barreto



















Sebastião  Brandão



















                                                                               Tércio Sthal



















Rachel dos Santos Dias
















                                                   Eunice R Pontes
















José Luiz Pires





















                                                           Regina Simões Angelo






















Augusta Rosa









                                 Participação dos músicos Elzio e Jaci























     Mensagem de Natal de Beth Cavedini 
Presidente da Ong Hospitalhaços





   Sara Valadares, apresentadora do sarau e o presidente do ICCT Vicente de Paulo Montero, que  na ocasião afirmou que continuará  a disponibilizar o espaço da instituição para a realização dos Saraus da Casa do Poeta. 
 A ele nossos sinceros agradecimentos, pelo importante apoio.





 Beth Assumpção regendo o público




 O público presente e os  poetas se juntaram aos coralistas, num lindo e harmonioso cântico de natal.

















               
                                                                                                                 Flachs

                                 

















































                               
           





sábado, 19 de dezembro de 2015

Proclamação do Natal - Regina Simões Angelo





Grite, nos quatro cantos da Terra:
- Venham todos, venham logo.
Venham de qualquer modo.
Alegria grandiosa ou modesta.
Venham celebrar a grande festa!
O nascimento do Menino- Deus,
a quem muitos deram adeus,
celebrando a si mesmos!
Neste mundo sempre aparente,
tente ser diferente.
Comece por dentro, na alma.
E belo presépio invente.
À porta do coração,
bolas coloridas de amizade,
a guirlanda do perdão;
fartura de mimos e abraços,
pacotes de beijos com laços
e quitutes de carinhos.
Num cantinho aconchegante,
o Amor de dourado, elegante!
E o sorriso de vermelho.
Pois que o essencial,
é a voz forte, fraternal,
a cantar que Jesus nasceu
e de paz nossa vida encheu!

Regina Simões Angelo




sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

sábado, 21 de novembro de 2015

Consciência ( 20/11/2015) Rosana Montero Cappi


O amor é incolor
É belo como a mais tenra flor
É como o delicioso aroma do frescor da natureza
É a mais linda expressão da beleza
Nosso interior um dia foi só pureza
Somos todos iguais na essência
Mas perdemos a consciência 
Não importa a aparência
A alma é incolor
No mundo não existiria tanta dor
Se cada coração fosse pintado com a cor do amor.

Rosana Montero Cappi
20/11/2015

Rosana Montero Cappi


quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Momentos de Amargura - João Baptista Muniz Ribeiro

                 



Já devem todos ter passado um dia,
Momentos de tristeza e de amargura,
Sentindo a vida frouxa, fraca e fria,
Vestíbulo do mal, quiçá loucura.

O mundo colorido à fantasia,
Se a gente cai, fracassa ou se descura,
Parece, perde a graça e se esvazia,
E adeus felicidade amada e pura.

- Ah! Se eu pudesse, ao menos, paz sentir...
 Quero ter fé, preciso reagir,
  Que morto assim não poderei vencer...

  A mente busca espaços, salta e voa,
  Almeja alguma idéia livre, à toa,
  Pensando um modo de voltar a crer!

     J. B. MUNIZ  RIBEIRO
 Do  livro  de  Sonetos  “ LÁGRIMAS  E  RISOS “

                                   
João Baptista Muniz Ribeiro




segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Campinas: " Eu te Amo" - Rachel dos Santos Dias

CAMPINAS
Pai zeloso, cuidadoso,
Que olha pelos seus filhos,
Legítimos e adotados,
Na sua segurança,
Nos seus direitos,
Procurando o melhor
Na perene esperança.

CAMPINAS          
Com o mesmo cuidado.
Mãe que pôs na terra
Vultos consagrados
Músicos e Literatos.

CAMPINAS,
Moço saudável
Que se abre no esporte
Fazendo campeões,
De todo jeito,
Em suas praças,
Clubes, escolas,
Centros comunitários.

CAMPINAS
Moça bonita
Espelhada em suas flores,
Parques, avenidas, jardins,
Espelhos d’água.
Enche os olhos de beleza,
Tranquiliza a alma,
Revigora a saúde
Na calma, na singeleza...

CAMPINAS
Vovó que conta histórias,
De suas glórias, seus feitos,
Lembranças de outras eras,
De lutas e de conquistas.

CAMPINAS
Mecenas generoso,
Que abre seus braços
Aos artistas da terra,
de outras terras,
do mundo todo,
Abrindo seus espaços
Para sua arte e seus sonhos.

CAMPINAS,
De todas as raças,
De todos os credos,
Livre, liberada, liberta,
Que busca ser igual.
Equitativa. Justiceira.
Você tem defeitos?
Sim, claro,
Não fosse humana como é!

CAMPINAS,
Como qualquer mãe,
Pai, filho, protetor,
Vai buscando o melhor,
Vai fazendo de seu espaço
Uma família, uma casa,
Uma creche, um orfanato,
Uma escola, um asilo.
Um hospital.
Ninguém fica de fora
E nem quer sair daqui.
Também sou imigrante.
Vim com filhos pequeninos,
E hoje são cidadãos prestantes
De serviço a esta terra.
Agradeço por ter sido
Minha família adotiva,
Por ter favorecido minha arte,
Da qual me ufano.
Por ter me dado a saúde,
A instrução, a segurança,
E toda a liberdade
De poder dizer:
CAMPINAS: EU TE AMO!
RACHEL DOS SANTOS DIAS
14/07/2014

Rachel dos Santos Dias