sarau de aniversário

sarau de aniversário

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Sarau de Dezembro da Casa do Poeta - 2ª Parte



Fotos do Sarau de 21/12/2014-  2ª Parte
O violonista Jaci abrilhantou o Sarau encantando com seu talento, simpatia e humildade

Araci Finotelli Pires

Iraci

Sonia Robaldo


Paulo da Silva

Teresa Azevedo

Sara Valadares

Dilce Neri

Aline Romariz Presidente da ANLPPB

Raquel dos Santos Dias

Eunice R. De Pontes

Dolores

Parabéns a todos e obrigada pela presença

Sarau de Dezembro da CASA DO POETA no ICCT- Instituto Campineiro dos Cegos Trabalhadores 1ª Parte

                                          FOTOS DO SARAU ( 21/12/2014)  1ª PARTE                                  

José Luiz Pires - Presidente da Casa do Poeta de Campinas

José Luiz passa a apresentação do Sarau ao poeta Tércio Sthal
Público presente ao evento no salão nobre do ICCT 


Participação musical Vicente Montero e Lourdes Vasques

Vicente, Lourdinha e Sara Valadares 
Vicente Montero e sua filha Rosana M. Cappi vice-presidente da Casa do Poeta e editora deste blog

Poesia do poeta Albaran lida por Tércio Sthal 
Antonio Lacerda
Marisla P. Calsavara


Rosana Montero Cappi

É Natal - Marilza Pereira Calsavara


Marilza Pereira Calsavara

sábado, 13 de dezembro de 2014

Dança Comigo II? José Luiz Pires


Luz !

Dois para lá
Um corpo longilíneo
Run, limão e cola
Num abraço nu

Despido de pudores
Vazio de consequências
Revestido de peles
A minha e a tua!

A Media luz !

Um passo doble
Mojito, sangria
Rodopios borrachos
Num abraço nu

Recheado de ausências
Pleno de consentimentos
Repleto de tensão
A minha e a tua!

Penumbra !

Dança do ventre
Dois para cá
Pernas entrelaçadas
Num abraço nu

Vem, dança comigo?


José Luiz Pires
O Poeta Semeador

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

A Poesia - Rosana Montero Cappi



Poesia, 
dom inato 
instrumento do  Poeta
inspiração que transforma
em palavras, rimas e versos.

É forma de seu criador
 contar ou inventar
alegria, raiva
desejo
dor ou amor. 

Rosana Montero Cappi

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Versos Sem Motivo - Alcy Gigliotti




versos Sem Motivo...
(Num dia qualquer, como quase todos...)

Como Rosa,
esplendorosa,
tu chegaste!
E um cravo,
já escravo,
encontraste...

FELICIDADE,
chegou um dia
desde o Céu,
quando,
por temeridade,
minha rosa fugidia
me acolheu...
E minha foste
e eu fui teu!

Juntos  estamos:
rosa celeste
e o cravo agreste.
Dos nossos ramos,
quanta flor
e quanto Amor!

Neste dia, um  outro dia
de sonho, luz e alegria,
como outro dia qualquer,
confesso-te, minha rosa
maravilhosa,
com a constante ousadia:

Para mim
hoje jasmim,
tu és a rosa amorosa!
Mas eu, ainda,
escravo cravo...
e nós,
somos AMOR!
Sonhador,
ensolarado,
enluarado,
apaixonado
e conservado
como FLOR!

Naturalmente,
felizmente,
ETERNAMENTE!

Em memória do Dr. Alcy Gigliotti, falecido em 2007