sarau de aniversário

sarau de aniversário

quinta-feira, 3 de março de 2011

MARÇO - DULCINÉA


DULCINÉA  B.  LIMA  MARCHIORI

AMOR  SEM  FIM

Se um de nós dois se for e, de repente,
O que ficar se consumir de dor,
Leia estes versos, feitos docemente,
Pela memória de um eterno amor.

      Rompeu-se o laço que envolvia a gente
      No mesmo ramo e até na mesma flor, 
      Não serei rosa a te esperar contente
      E nunca mais serás meu beija-flor.

As poesias que fizemos juntos,
Nossas viagens e sutis assuntos,
Foram motivo de felicidade.

      Mas, no bailar da rima mais bonita,
      O que ficar há de encontrar escrita
      Toda a beleza infinda da saudade !

Nenhum comentário:

Postar um comentário