sarau de aniversário

sarau de aniversário

quarta-feira, 20 de abril de 2011

REUNIÃO de ABRIL - J.B.M.R.


JOÃO  BAPTISTA  MUNIZ  RIBEIRO

SÓ  ME  RESTARAM  SONHOS

Nunca esqueci do grande amor que tive;
Foi o primeiro e nunca mais amei !
Sofri por tanto tempo, que nem sei
Se a dor que sinto terminou ou vive.
      Penso nos longos beijos que te dei,
      Nos soluços amargos que contive...
      E foi tão grande a dor que não retive
      As lágrimas candentes que chorei !
Destino rude sem encantamento,
Fez dessa estrada longa um sofrimento,
Trazendo-me os momentos mais tristonhos.
      Amor-martírio que me fez tão louco,
      Amor ingrato que me deu tão pouco,
      Pois desse amor... só me restaram sonhos !

4 comentários:

  1. QUERIDO JOÃO BAPTISTA, SONETISTA AMIGO E PRESIDENTE DA CASA DO POETA DE CAMPINAS
    QUE BELEZA DE SONETO.
    AH! QUE SERIA DE NÓS SEM OS SONHOS?
    FELIZ DAQUELE QUE SONHA, POIS SE ISSO AINDA LHE RESTA, É SINAL DE QUE HÁ VIDA E POESIA, MUITA POESIA.
    PARABÉNS
    BEIJOS E BONS SONHOS POÉTICOS
    COM CARINHO
    ROSANA

    ResponderExcluir
  2. Quem sonha vive em sintonia com o amor,e é estes sonhos que nos incentiva a sempre falar e sentir no peito o doce sentimento do amor que mesmo passageiro e ingrato se faz em nós como um retrato que se eterniza para sempre enquanto em nós a poesia faz festa!

    Parabéns,amei ler mais este,acabo aprendendo um pouco mais de sonetos!

    Abraços de carinho!

    ResponderExcluir
  3. Achei lindo o poema, e a forma é dificílima porque tem que conter todo o sentimento em poucos versos... Lia Coelho

    ResponderExcluir
  4. Parabéns por mais este belo e terno soneto de amor; as saudades ficam conosco, são nossas companheiras, não se perdem jamais.
    Abs. Eunice

    ResponderExcluir