sarau de aniversário

sarau de aniversário

sábado, 28 de abril de 2012

Viajando Com a Poesia - Miriam Brasilino de Carvalho Miatto



Faz doze anos que viajo com a poesia. Depois que me aposentei, viajo com esta amiga.
Não  preciso de dinheiro, meio de transporte, malas, passagem, passaporte.
É um transbordamento de minha alma de poeta.
Transbordamento sim, pois sabem há quanto anos fiquei adormecida para o dom da poesia?
Cinquenta anos.
Desde menina, quando me sentia triste e sozinha, pensava que algo muito bom ia acontecer em minha vida; uma amiga quem sabe?
Esperei por esta amiga na infância, na adolescência, na vida adulta e nada.
Na maturidade da vida, resolvi mudar o rumo de minha busca; mergulhei para as profundidades de meu ser e me tornei a caçadora de mim.

“Por tanto amo, por tanta emoção
A vida me fez assim
Doce ou atroz, mansa ou feroz
Eu, caçadora de mim
Longe se vai, sonhando demais
E nunca se chega ao fim
Vou descobrir o que me faz sentir
Eu, caçadora de mim”  -( Trecho da letra da música Caçador de Mim: Milton Nascimento)

De tanto me caçar, me encontrei, encontrei a minha amiga: poesia
Um dia, como de costume a tristeza veio me visitar.  Falei:

”Oh! tristeza me desculpe,estou de malas prontas
Hoje a poesia veio ao meu encontro
Já raiou o dia,vamos viajar.
Vamos indo de carona
Na garupa leve, do vento macio
Que vem caminhando
Desde muito longe, lá do fim do mar.

Vamos visitar a estrela
Da manhã raiada
Que pensei perdida, pela madrugada
Mas que vai escondida, querendo brincar.
Senta nessa nuvem clara, minha poesia,
Anda se prepara, traz uma cantiga
Vamos espalhando, música no ar.

Olha quantas aves brancas, minha poesia        
Dançam nossa valsa, pelo céu que o dia
Faz todo bordado de raio de sol.
Oh! Poesia me ajude,
Vou colher avencas, lírios, rosas, dálias
Pelos campos verdes que você batiza                                  
De jardins do céu. 

Mas pode ficar tranqüila, minha poesia,
Pois nós voltaremos numa estrela guia
Num clarão de lua quando serenar.
Ou talvez até quem sabe, nós só voltaremos
No cavalo baio, no alazão da noite
Cujo o nome é raio, Raio de luar”.
Letra e música Viagem
João de Aquino – Paulo César Pinheiro



                                                                                              

                                                                                                   Miriam Brasilino de Carvalho Miatto
                                                                                                       Casa do Poeta - 21/04/2012



Nenhum comentário:

Postar um comentário