sarau de aniversário

sarau de aniversário

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

LINGUAGEM CIFRADA DO AMOR - Dalva Saudo


A mágoa faz-me demonstrar em versos,
O inverso dos meus sentimentos
Desse amor no passado  evidente!
Mas... Já findado no presente
E  revelado por ti inexistente!

A timidez faz-me revelar 
Reversos  do que sinto em versos que pronuncio
Que se ampliam
Formando  poesias!

Não tens percepção para ler certo por linhas tortas
O que diz meu coração?

Talvez compreendas como a claridade de um foco de LUZ...

E seja conveniente o ensurdecer 
Nas sombras das sobras do amor
Que não mais te seduz!
Passe  para o afirmativo  e escreva  V de verdadeiro nas frases abaixo:

Exijo que não me ames!
(    ) ------------------------------------------
Não quero vê-lo, nem abraçá-lo ou beijá-lo!
(    ) ------------------------------------------
Se acertares... És perceptível! 
Tua nota será cem, Fiquei sem ti!
Estás insensível! Ponto final! 
Saberei afinal que não me queres  mais
Só me resta saber
Até quando amargurarei os ais
Dessas lembranças letais...
Sem promessas, sem esperanças!
 
 
Dalva Saudo

"Quando eu digo que deixei de te amar
É por que te amo
Quando eu digo que não quero mais você,
É por que te quero
(Compositor: José Augusto/Paulo Sérgio Valle)"

2 comentários:

  1. Obrigada pelo carinho e atenção que a mim você dedica minha amiga Escritora e Poeta Rosana Cappi!

    ResponderExcluir
  2. Dalva mulher em poesia!
    Poesia em dor,
    em dor de amor,
    Que provocação pertinente!
    Tomara o provocado a leia.
    E quem sabe acorde para ver a mulher que perdeu.

    Beijos
    Teresa

    ResponderExcluir