sarau de aniversário

sarau de aniversário

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Água doce, doce vida - Eunice Rodrigues de Pontes




      
Água, o manancial da vida, toda pureza
cristalina de uma fonte a borbulhar,
vem saciando e aplacando a sede constante.
Água, bendita, purifica no sagrado
ritual do nascer, espargindo beleza,
fazendo-nos chegar quase a levitar.

Água, essencial para todos os seres viventes,
nas pujantes correntes a transbordar;
torrente de benesse, dádiva divina
da natureza propícia e presente.
Límpida, brotava e jorrava abundante;
hoje, poluída, fenece na nascente.

Água, condição necessária, imprescindível
para que haja doce vida fecundante.
Água, em torno da qual povos primitivos
procuravam habitações edificar,
como os egípcios ao redor do fértil Nilo,
conscientes de que não poderia faltar.

Água, que da vida traz a força perdida
na lida tão incontida de cada dia.
Água, sua existência a Terra permeia,
energia benfazeja, abençoada seja;
divina fonte, borbotão vivificante.
Água, permanente seja, a revigorar!

              Eunice Rodrigues de Pontes


                                                            Eunice Rodrigues de Pontes

3 comentários:

  1. Caríssima Rosana,
    Muito obrigada pelo carinho e gentileza de sempre.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Belo poema, Eunice, sobretudo quando precisamos preservar limpos nossos recursos hídricos.
    Parabéns!

    ResponderExcluir